• 17 de Dezembro, 2022

O índice de preços ao consumidor tem vindo a aumentar de forma gradual
nos últimos tempos, fazendo com que os portugueses percam, cada vez mais, poder de compra. Com a intensificação da crise energética, impulsionando o aumento da inflação para máximos históricos, escassez de água e a subida do preço dos bens alimentares estão no centro das nossas preocupações diárias.

Simples ações podem ser implementadas no seu estilo de vida de modo a
consolidar a sua situação financeira. Veja aqui algumas sugestões para
economizar dinheiro na eletricidade, água e alimentação, na sua casa.

Identifique o que gasta para conseguir fazer um orçamento
Para conseguir fazer um orçamento, o ideal é começar por fazer um histórico das suas despesas mensais, calcule as despesas dos últimos 3 meses esse total permitirá que faça a media das despesas por categoria. Para tal, deve reunir as suas despesas e separá-las por
categorias, como por exemplo:

  • Rendas, alimentação, encargos (água, luz, gás, tv cabo, etc), saúde, transportes, restaurantes, vestuário, hobbies, entre outros.
    Depois de todas as despesas estarem identificadas, e distribuídas, pode passar à próxima fase.

    Reduza ou elimine despesas desnecessárias

    Ao construir o histórico dos 3 meses, deve ter reparado que alguns gastos foram desnecessários, na altura até fazia sentido, mas na realidade, de pouco serviram.

    Possivelmente, também deve ter reparado que está inscrito em coisas que não utiliza, este tipo de despesa, geralmente, passa despercebido, mas tem impacto no orçamento no final
    do mês.

    Defina um orçamento e comece a poupar

    Agora que já sabe quanto gasta por mês em cada categoria, está na altura de definir um orçamento mensal para cada uma delas. Para definir esse orçamento, pode utilizar a mesma estratégia, use a média dos últimos 3 meses. Como alternativa, pode definir uma meta um pouco abaixo dessa média e comece a economizar de imediato.

    Defina objetivos realistas, não complique, seja pouco ambicioso no início de modo a economizar de forma gradual para não perder a motivação.

    Cabe-lhe definir o montante que quer economizar por mês e planear o seu orçamento em torno dessa economia.

    Despesas com impacto significativo no orçamento

    Ao fazer o orçamento, com certeza, que reparou que renda e encargos representam um peso importante na despesa total, para muitos, pode chegar aos 50%. Visto que não se pode reduzir em tudo, concentre a sua energia nas coisas que realmente pode reduzir e com isso,
    poupar algum dinheiro no final do mês.

    Economize no consumo da água

    Essencial à vida, a água é um recurso precioso que não deve ser desperdiçado, o consumo da água deve-se principalmente à indústria e à agricultura. A irrigação, por exemplo, corresponde a 70% do consumo total de água no planeta, enquanto o uso doméstico representa apenas 8%, mas este facto não quer dizer que não devemos de nos preocupar
    em poupar água, é importante saber administrar bem este recurso para não haver desperdício e economizar na fatura da água. Existem muitas maneiras de poupar água, deixamos aqui algumas dicas básicas:
  • Equipe as torneiras da sua casa, coloque economizadores ou arejadores nas torneiras, estes são acessórios baratos e uma vez instalados, o economizador irá misturar a água com o ar, garantindo um caudal tão importante como antes e um menor consumo. Os chuveiros também podem ser equipados com um chuveiro de mão ecológico que lhe permite poupar 40% do consumo graças à integração
  • Chuveiro vs Banho, tomar um duche é uma das estratégias de poupança preferida dos portugueses. Um duche usa em média 40-50lt de água contra os 150-200lt de um banho de banheira, portanto, fica claro que é melhor tomar um duche em vez de um banho, um banho na banheira é certamente mais relaxante, mas se está a tentar reduzir no consumo, o duche acaba por ser mais económico e limita o desperdício.
  • Atenção ás descargas, o uso das descargas sanitárias representa 9lt de água que gasta a cada utilização. No entanto, é fácil reduzir esse consumo ou regulá-lo usando algumas estratégias. A primeira coisa a fazer é certificar-se que não existe fuga no depósito, pode também regular para menor, a quantidade de água que quer no depósito, ajustando a boia de enchimento.

    Eco gestos, pode equipar o seu autoclismo com o sistema de eco descarga que lhe permite interromper o caudal da água da descarga ao libertar a pressão do botão, estes chips ecológicoss permitem economizar ate 4.000 litros de água. Utilizar o programa eco da sua máquina de lavar roupa ou loiça ajudam a reduzir o consumo de água. Pequenos gestos diários simples como não deixar a água a correr enquanto lava os dentes ou o cabelo no duche são gestos ecológicos que fazem toda a diferença.

    Embora existam muitas mais técnica para poupar na conta da água, se utilizar estas que aqui indicamos, vai verificar que cada uma destas ações podem representar uma economia insignificante de água, mas juntas ajudam a preservar este bem precioso. Se falar sobre este
    aspeto com os seus filhos ou amigos vai ajudar a consciencializar as pessoas à sua volta sobre a importância de preservar a água.

    Economize em todas as divisões do lar
    A sua fatura da luz deixa a sua carteira em brasa? Então é porque não teve a experiência de como economizar energia em casa. Poupar energia não é nenhum bicho de 7 cabeças como se pensa, não é preciso chegar ao extremo e vestir 5 blusas para ficar quente e confortável na sua casa. Pode utilizar algumas dicas para reduzir o consumo de eletricidade
    e assim poupar alguns euros no final do mês.


    Escolha aparelhos de baixa potência, apague as luzes antes de sair de casa, compre lâmpadas de baixo consumo de energia e não deixe dispositivos em standby, pois mesmo desligados, dispositivos como computador, impressoras, telefones, etc. continuam consumindo energia.

    Escolha o protetor de ecrâ mais simples para o seu computador e programe-o para ser ativado rapidamente. Escolha funções “eco” das máquinas, escolha micro-ondas em vez de forno para pequenas refeições, consome menos e é mais rápido.

    Verifique se o frigorífico fecha bem, por vezes, a borracha magnética parte por dentro e o frio sai por essa fuga fazendo disparar o motor mais vezes que o normal, aumentando automaticamente o consumo de energia entre 10 a 13%. Um bom isolamento também ajudará a evitar que o ar externo e frio entre em casa.

    Economizar no seu orçamento familiar

    Faça uma lista de compras para evitar comprar tudo o que vê nas prateleiras, acostume-se a levar apenas o que é útil e absolutamente necessário;
  • Cozinhe em casa; faça as suas refeições em casa para poupar no orçamento alimentar. Esta é uma dica básica que é do conhecimento de toda a gente, mas é sempre bom relembrar que pratos caseiros são mais baratos que pratos encomendados. Se não tem jeito para a cozinha, comece com receitas simples e vá evoluindo os seus dotes culinários com a prática;
  • Cozinhe em lote; se não consegue cozinhar durante a semana porque não tem tempo, cozinhar para 2 ou 3 dias pode ser a sua melhor escolha. Esta técnica consiste em preparar as suas refeições (num dia que tenha disponibilidade) de uma só vez, deste modo, economiza tempo e dinheiro devido ao facto de utilizar apenas os eletrodomésticos uma vez a cada três dias economizando assim energia.
  • Desperdício de alimentos; todos os dias, a nível global, 25% dos alimentos são jogados fora, o desperdício, especialmente de alimentos não é económico, nem ecológico e, muito menos eticamente aceitável. Entre os mais desperdiçados, destacam-se o pão, legumes e fruta da época. Elaborar a tal lista de compras evita a compra por impulso e permite adaptar melhor as compras ás refeições planeadas.
  • Compre frutas e legumes no mercado; costuma ser mais barato comprar estes bens no mercado que nos supermercados, o que acaba por ser normal porque nos supermercados existem intermediários. No mercado, paga diretamente ao produtor, portanto, não há necessidade de pagar adicionalmente a parte do distribuidor, logo, pode concluir-se que a compra no mercado é um processo mais económico, além disso, estes produtos utilizam menos químicos, são mais saborosos e fazem bem à
    saúde.

    Muitas mais técnicas podem ser utilizadas de modo a conseguir reduzir a sua despesamensal, mas se utilizar algumas das boas práticas que aqui deixamos, já é um bom começo para começar a diminuir o montante das suas despesas.