• 17 de Dezembro, 2021

De certeza que já ouviu falar da franquia de seguro, mas sabe o que realmente é?

A existência de franquias nos seguros é bastante comum, mas os consumidores nem sempre estão conscientes da sua importância. No entanto, quando é necessário acionar o seguro, deverá ter isto em conta.

Conhecer a franquia de um seguro é muito importante, sobretudo em caso de sinistro. Embora seja bastante comum no seguro automóvel, é também usada noutros tipos de contratos. Pode fazer com que pague menos, mas será que vale a pena?

Por isso na altura de escolher o seu seguro, verifique se existem franquias. E, ao negociar o seu contrato, faça bem as contas para perceber se um seguro mais barato não poderá, a médio prazo, ficar mais caro do que pensava.

O que é afinal a franquia?

A franquia consiste no valor que, em caso de sinistro (acidente), fica a cargo do segurado. Quer isto dizer que a seguradora só paga prejuízos a partir de determinado valor. O montante que ficar abaixo do valor da franquia deve ser pago pelo cliente.

Esta franquia poderá ter um valor fixo por exemplo 300€, ou uma percentagem do capital seguro, por exemplo se tiver seguro 10000€ e franquia for 4% do capital serão 400€.

Há só um tipo de Franquia?

Não, existem vários:

  • Obrigatórias: têm de ser inseridas nas condições gerais da apólice;
  • Facultativas: o segurado pode escolher entre várias opções;
  • Fixas: o valor não depende do valor do prejuízo ou do capital seguro;
  • Variáveis: os valores dependem do montante dos danos;
  • Absolutas: são sempre dedutíveis, independentemente do valor de indemnização;
  • Relativas: dependem do valor de indemnização;
  • Numerárias: estão ligadas a valores monetários;
  • Temporais: referem-se períodos de tempo e não a valores.

Como saber qual a Franquia?

Em determinados seguros há a possibilidade de negociação da franquia, por isso, aquando da assinatura do contrato já conhecerá a franquia e qual o seu valor ou percentagem relativa ao que é segurado.

Se não for este o caso consulte as condições particulares, aqui para além da franquia, pode ver, por exemplo, quais as coberturas adicionais, o valor que está seguro e a data de início do contrato. 

Como funciona a Franquia?

Num seguro de saúde

Aqui a franquia poderá ser uma percentagem, um período de tempo, ou mesmo uma quantia (anual ou por ato médico).

Caso o seu seguro tenha por exemplo uma franquia de 60 dias e usar o seu seguro até esses 60 dias todos os encargos serão seus. Só após esse período poderá beneficiar do seu seguro que de acordo com as condições do mesmo devolver-lhe-á ou pagará uma parte dos encargos.

Pode também existir uma franquia anual de, por exemplo, 60€ para consultas. Isto significa que, só após gastar 60€ em consultas nesse ano, terá direito ao reembolso ou co-pagamento. 

A franquia também pode dizer respeito a um valor por ato médico: se a franquia for, por exemplo, de 150€ para internamentos e a despesa com um internamento for de 700€, a seguradora paga 550€.

Num seguro automóvel

Aqui o valor de franquia pode ser calculado com base numa percentagem do valor da viatura ou dos danos que ocorram.

Vamos imaginar que o seu carro tem um valor comercial de 15000€ e a sua franquia é de 2%, o que significa 300€. Qualquer incidente que tenha só coberto acima deste valor, ou seja, vamos imaginar que tem um acidente e o arranjo do carro são 500€. O seguro pagará 200€ (500€-300€), ficando a franquia a seu cargo. Isto no caso de danos próprios, já na cobertura obrigatória de responsabilidade civil, o segurador indemniza na totalidade os terceiros lesados pelos danos sofridos.

Depois, o segurado terá de reembolsar a seguradora pelo valor da franquia.